O seu navegador está sem suporte java, algumas coisas não vão funcionar muito bem.
Ensino Avaliado em R$ 0,13

Como conseguir vender mais?

Victor Maia

terça-feira, 21 de março de 2017
por

266 Acessos Comentários

Desde 2015 minha vida como empresário e empreendedor mudou. Mudou de forma que eu realmente não esperava. Devido à crise econômica que se alastrou pelo Brasil e a vontade de realizar um objetivo pessoal, precisei me colocar numa posição que não me via antes.

Tive um segundo emprego.

É engraçado lermos e ouvirmos histórias de outras pessoas que estiveram na mesma situação. Sempre fiquei impressionado com a força de vontade e a capacidade de realização e de abdicação dessas pessoas.

É de fato o sangue de hustler correndo nas veias.

O engraçado é que no geral, aqui no Brasil, quem é de classe média-alta geralmente não vê esses exemplos de forma direta. Sempre parece algo absurdo e fora de contexto. Como se tivesse feito algo errado e falhado na vida. Esse tipo de preconceito besta geralmente é o que impede muitos empreendedores de vencer. Para alguns, é isso que delimita quem tem a capacidade empreendedora aguçada e quem será apenas mais um fazendo número. Bem, deixe-me lhe contar então como minha história mudou…

Trabalhando no Varejo

Como já disse, em 2015 eu tinha um objetivo pessoal traçado antes de todo problema financeiro começar a existir. Havia planejado uma viagem para a Flórida, conhecer a Disney World e Universal Studios. Logo após traçar esse planejamento, a coisa desandou. A crise estourou, clientes foram embora e faturamento foi ao chão. Era uma luta diária para manter tudo em ordem e em funcionamento.

Paguei para trabalhar quase que o ano inteiro. Então, vendo a conta no vermelho e cada vez mais a possibilidade de alcançar meu objetivo se distanciando, resolvi buscar um emprego temporário no varejo. Sempre tive amigos e conhecidos próximos trabalhando no varejo. Sempre soube que não era fácil, exaustivo, mas que sempre foi meritocrático. Você recebe tão bem quanto está disposto a trabalhar. Me identifiquei. Foi então que em Dezembro de 2015 me lancei como vendedor. Nas primeiras semanas me dividia, meio expediente na Elemento e o segundo turno na Toulon.

O fato é que quanto mais o natal se aproximava, mais exaustiva era a carga de trabalho. Principalmente por estar desacostumado a trabalhar em pé por tanto tempo.

Não me abalei, me mantive centrado. Nas últimas semanas do mês foi insano. Na semana de véspera de natal era esperado que o movimento aumentasse bastante, e isso realmente aconteceu. Passei a me dedicar mais, ficando o dia inteiro na loja, atendendo múltiplas pessoas ao mesmo tempo, dobrando pilhas de roupas e muito mais. Vez ou outra com vendas de valores que nem eu mesmo acreditava que seria possível de vender, afinal era minha primeira experiência como vendedor. Foi um mês revelador. Me encontrei como vendedor e após essa experiência entendi minha importância como empreendedor e único responsável pelo sucesso ou fracasso da Elemento.

Se conseguia vender R$2.000,00 em roupas para uma única pessoa, era possível conseguir muito mais que isso para minha empresa; por se tratar de serviços que entendo profundamente. Era o começo da mudança.

Acesso ao meusucesso.com

Aliado ao processo que iniciei enquanto era vendedor no varejo, tiveram outros fatores extremamente relevantes para essa mudança. Entre eles foi começar a estudar pelo meusucesso.com(não é um post patrocinado ok? Não recebi para escrever isso, apenas realmente me ajudou?). Enquanto muitos são adeptos apenas da educação formal, eu já acredito que podemos ter um aprendizado muito grande se estudarmos a trajetória de outros empreendedores.

Para quem não sabe, o meusuceso.com é uma escola de insights em que temos acesso a conteúdos de diversos profissionais e empreendedores de sucesso no mercado. O meu primeiro passo para tirar um bom proveito dessa plataforma foi entender onde eu precisava melhorar e onde eu teria um grande potencial. O primeiro passo foi ouvir pessoas ao meu redor e mais experientes, que a todo momento me diziam que eu não deveria mais me dedicar à criaçãoExpliquei esse percurso neste artigo.

Meu acesso à plataforma de estudos foi homogênea, passei a me dedicar aos estudos como um concurseiro se dedica para uma prova. Entendia que aquele poderia ser o turning point da minha carreira. De fato consegui absorver insights e informações incríveis que tentava colocar em prática sempre o mais breve possível. A cada pitch de vendas que tinha, era uma estratégia aprendida que tentava colocar em prática.

Aos poucos fui vendo que o sistema que havia criado estava dando certo. Logo no início de 2016, quando havia dado um passo atrás com a empresa, conseguia dar passos à frente. Curtos, porém firmes. Havia retornado ao home-office, e aos poucos fui reconstruindo a empresa.

Ao final de 2016, já havia retornado à um escritório físico e faturado 2.5x mais que no ano anterior.

Hustler Mode On

Existem poucos momentos na vida em que nos sentimos sensíveis à mudança. Geralmente isso ocorre quando falhamos feio. Nós seres humanos somos poucos sensíveis à mudança e buscamos sempre a segurança. A partir do momento que virei a chave e entendi que segurança é algo que não existe e o máximo que podemos fazer é amenizá-la, minha vida mudou. Deixar a ansiedade de resultados à curto prazo de lado e focar na construção a longo prazo.

Não é fácil — ninguém nunca disse que seria — mas é necessário persistir. 1>0 é o entendimento que Gary Vaynerchuk conseguiu me demonstrar e assim venha levando minha vida.

A partir de todos esse fatores, acionei o motor e liguei o modo ralação — hustler mode on — para ir atrás do que eu desejo. Agora é a hora e o momento. Se você me perguntar, passei a me preocupar com uma série de coisas para que os objetivos pessoais e da Elemento sejam alcançados. Passei a prestar mais atenção à minha aparência, me vestir sempre de acordo com a ocasião, me preocupar em construir conteúdos relevantes e participar de atividades que me coloquem como um líder mais relevante.

Conclusão

Foi um percurso árduo, mas essas experiências foram incríveis e me fizeram dar um salto em minha carreira. Saí de um ano de 2015 com muito estresse e trabalho exaustivo, para um 2016 de ainda muito trabalho exaustivo mas que garantiu um retorno interessante. Se colocar em termos concretos, essas experiências tornaram-se um retorno de mais de R$53.000,00 no ano. Para muitos isso pode ser pouco, mas para mim foi uma vitória incrível.

Qual foi o momento de transformação na vida como empreendedor?